Comunicação e Transparência em tempos de lives solidárias

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Responder à essa pergunta não é tarefa fácil. Muitas são as ferramentas e metodologias que podem ser usadas. Mas, para que o core da comunicação de uma ação ser desempenhada, seja por uma empresa ou por uma organização do terceiro setor, é a transparência que precisa ser genuína.

Não adianta nada fazer uma ação solidária, apoiar um cantor em uma live, para arrecadar recursos se os valores a serem passados não estão de acordo entre todas as partes.

Recentemente a live com o cantor Gusttavo Lima, patrocinado pela Ambev, com arrecadação para o projeto Apoie um Boteco, foi duramente desaprovada, chegando a ser investigada pelo Conar por abuso de bebida alcoólica além de muitas gafes.

Da mesma forma, o músico Leo Santana, causou polêmica ao anunciar que faria doações de cestas básicas conforme a quantidade de público presente. “A cada 10 mil pessoas que entrarem na live, eu doarei dez cestas básicas para algumas comunidades de Salvador, se bater 100 mil pessoas, 100 cestas”, disse o cantor. A crítica foi implacável. Usar uma causa para conseguir público em troca da doação de míseras 100 cestas básicas por 100 mil pessoas?

Já a dupla Sandy & Júnior, patrocinados pelas Casas Bahia, seguiram o script à risca. De forma caseira, produziram um show online, respeitando o isolamento social, sem equipe de técnica e estrutura. Bebidas foram tomadas com parcimônia e, o resultado: R$ 1,8 milhão em doações para projetos como o “Fome de Música” e para a CUFA (Central Única das Favelas).

A boa comunicação é aquela que reúne os valores de uma organização à sua ação. Não se trata mais de apenas manter a mesma linguagem visual, paleta de cores e slogan. O lema tem que perfazer todas as etapas dos processos da organização, com todos os atores envolvidos sensibilizados para a transparência e alinhados com o propósito proposto.

 

Ricardo Lauricella

Ricardo Lauricella é gestor executivo e atua no terceiro setor há mais de 15 anos. Atualmente lidera a Parágrafo Comunicação

Open chat
Powered by